Pesquisar este blog

Recebe as atualizações no seu e-mail

1 de março de 2013

Falando sem pensar



“Eu que falei sem pensar
Agora me arrependo roendo as unhas
Frágeis testemunhas
De um crime sem perdão

Mas eu falei sem pensar
Coração na mão
Como um refrão de um bolero
Eu fui sincero como não se pode ser”

Filled Under:

0 comentários:

Postar um comentário

Google+ Badge

Show da Tarde - Vídeos

Nós no Facebook

Tiago Prado | Promova sua página também

Veja também


 

About US