Pesquisar este blog

Recebe as atualizações no seu e-mail

31 de julho de 2012

ELAS preferem os homens casados


Por Suely Buriasco, educadora e mediadora de conflitos, autora do livro "Mediando Conflitos no Relacionamento a Dois", lançado pela editora Novo Século (www.suelyburiasco.com.br)
Quem já não ouviu dizer que elas preferem os homens casados? Agora o que não passava de boato se tornou fato, segundo um estudo feito pela Universidade de Oklahoma, nos Estados Unidos (EUA). A pesquisa revelou que 59% das mulheres solteiras pesquisadas demonstraram interesse ao ver imagens de homens bonitos e solteiros. Esse número no entanto, saltou para 90% quando elas sabiam que os rapazes eram comprometidos.

Mas qual seria a razão para muitas mulheres preferirem se relacionar com homens casados? Não é difícil concluir que um dos motivos talvez seja a busca pela aventura, que um relacionamento sem compromisso pode significar. Ou então, algo que já ouvi algumas vezes: "Se ele é casado, tem alguém para o seu lado, deve ter algo especial e eu quero experimentar".

Todavia, por mais que possa parecer tentador, é preciso observar as consequências. Penso que a questão mereça uma análise mais apurada: afinal essa mulher quer apenas viver uma aventura, está apenas carente demais ou deseja transformar isso na famosa competição feminina, "tirando" o marido da outra ou mesmo querendo provar que consegue fazer isso?

Outros estudos como o da Universidade de Iowa, também nos EUA, alertam que pessoas que mantêm relação amorosa e sexual sem compromisso podem se comportar como adolescentes e que, especialmente as mulheres que se interessam por esse tipo de relacionamento, tendem a ter vários parceiros, ou seja, relacionam-se de maneira estável com vários homens. O estudo indica que esse comportamento, além de aumentar os riscos de contrair doenças sexualmente transmissíveis, pode ainda deflagrar conflitos intensos.

Na adolescência é natural uma insatisfação quase que constante que justifique uma busca no mesmo grau. Mas, na maturidade, experimentar desse frenesi pode ser muito pouco saudável, pois de forma geral, o ser humano necessita sentir satisfação pelo equilíbrio de suas sensações mais íntimas. Vale lembrar que relacionamento casual pressupõe total descomprometimento emocional.

Ainda segundo a pesquisa conduzida em Iowa, o envolvimento maior de um parceiro pode ter efeito preocupante em relação ao parceiro que considera apenas a aventura. Assim, mesmo em relacionamentos não monogâmicos, a probabilidade de ciúmes e atos passionais é grande.

É certo que muitos estudos ainda precisarão ser feitos para que comportamentos como esse sejam bem compreendidos. A mente humana é complexa demais e qualquer tipo de tentativa de explicá-la pode ser precipitado. Até lá, o que me parece ser um caminho é a reflexão do quanto os abusos sofridos pelo sexo feminino durante séculos pode ser preponderante para que muitas mulheres resolvam agir da forma.

A insegurança que pode levar a mulher a desejar um homem que já provou ser capaz de se comprometer, ou a acreditar que os "melhores" já são comprometidos, também deve ser levada em
consideração para que possamos entender esse tipo de comportamento.

Estudos à parte, uma questão se sobressai: quanto esse tipo de relacionamento pode somar para a felicidade de cada um? Essa é uma resposta bastante individual, mas o fato é que a forma como vivemos é resultado direto de nossas escolhas e que, portanto, não se pode reclamar das consequências. 

Filled Under:

0 comentários:

Postar um comentário

Google+ Badge

Show da Tarde - Vídeos

Nós no Facebook

Tiago Prado | Promova sua página também

Veja também


 

About US